Se você trabalha com vendas ou gerencia um time comercial de uma empresa, certamente entende o que é trade marketing, não é mesmo? Esse processo acontece quando o fabricante proporciona o contato com os consumidores por meio de canais de distribuição diversos. Ao mesmo tempo em que isso ocorre, os distribuidores podem se beneficiar com o aumento das vendas.

Um exemplo clássico do trade marketing são as ações de degustação em supermercados, em que os clientes podem provar um produto gratuitamente e, se gostarem, comprar uma ou mais unidades para repetir a experiência positiva em suas casas.

Nos dias atuais, no entanto, as ações de trade marketing podem ir muito além, incorporando soluções tecnológicas e inovadoras para as estratégias. Por isso, é importante entender qual é o cenário contemporâneo dessas ações e as tendências projetadas para o futuro.

Para que você entenda mais sobre o assunto, desenvolvemos este post sobre o surgimento do trade marketing, como ele se comporta atualmente e o que esperar do futuro. Acompanhe a seguir.

O surgimento do trade marketing

Relativamente novo, se comparado a outros tipos de ações de comunicação, o trade marketing surgiu em meados da década de 1980, na Europa. Aqui no Brasil, esse tipo de estratégia se tornou popular cerca de 10 anos depois, na década de 1990.

Entre os principais pontos que o trade marketing trouxe, nessa época, foi o surgimento de um consumidor mais exigente, que tem maior conhecimento sobre os produtos e serviços que deseja adquirir e que está disposto a analisar várias marcas para optar por aquela que mais lhe agrada.

A ideia principal do trade marketing é chamar a atenção do cliente no momento da compra, ou seja, diretamente nos pontos de venda. Isso fez com que as pessoas se tornassem disputadas pelas marcas, o que gerou essa exigência, que faz bem tanto para os consumidores quanto para as empresas, que tiveram que melhorar o desenvolvimento de seus produtos.

O trade marketing nos dias atuais

A sociedade mudou e os hábitos dos consumidores acompanharam essa evolução. Nos anos 1990, era muito raro encontrarmos alguém que tivesse o hábito de comprar pela internet, por exemplo. Já atualmente, existem muitas pessoas que preferem comprar online e nem mesmo têm o costume de frequentar lojas físicas, exceto em casos de urgência.

O trade marketing precisou se adaptar e as ações que antes eram consideradas imbatíveis para impulsionar as vendas precisaram ser revistas. Veja algumas diretrizes que devem nortear essas atividades hoje em dia:

Foco na tecnologia

A tecnologia impera nos dias atuais e chama muito a atenção das pessoas. Por isso, promover ações que unam tecnologia e ponto de venda são interessantes para divulgar os produtos de uma marca.

Uma ideia interessante é incluir totens interativos, telas multifuncionais, experiências que são complementadas com o download de aplicativos etc. É preciso usar a criatividade para unir os universos real e virtual.

Atividades multicanal

Atualmente, é mais que comum termos um smartphone sempre à mão, que permite o acesso a milhares de conteúdos com um simples toque. Portanto, não basta dizer, no ponto de venda, que um produto é excelente, por exemplo, pois as pessoas podem momentaneamente acessar as páginas da marca nas redes sociais e encontrar usuários desmentindo essa informação.

Por isso, o trade marketing precisa ser multicanal e estar interligado com outras ações de comunicação, como social media, produção de conteúdo para web e relações públicas.

Inovações e experiência com foco no consumidor

As ações promocionais não devem mais ter o foco principal no produto, mas sim no consumidor. Desse modo, a ideia é que as atividades no ponto de venda sejam imersivas, incluindo o produto, mas sendo direcionadas para uma experiência interessante para o consumidor, que gere uma ação de compra baseada em micro-momentos.

As tendências para o trade marketing no futuro

O trade marketing está sempre se reinventando e acompanhando as novas tecnologias. Por isso, é importante que o profissional da área também tenha conhecimento sobre as tendências que devem moldar essa atividade no futuro. Listamos as principais delas. Confira:

Big data

Em 2017, o Clube do Trade realizou uma pesquisa, cujos resultados foram divulgados pelo portal ND Online. De acordo com esse estudo, 77% das empresas apostam em tecnologia para analisar informações de marketing.

Nesse contexto, as ferramentas de big data tendem a ser cada vez mais utilizadas para coletar e minerar dados. Dessa forma, os profissionais de marketing terão mais conhecimento dos perfis de seus públicos para desenvolverem atividades de trade marketing mais direcionadas.

Atendimento por robôs

O setor de trade marketing também precisa estar atento ao uso dos robôs no atendimento, algo que já vem sendo utilizado e tende a se potencializar ainda mais nos próximos anos, proporcionando experiências inovadoras no ponto de venda.

Exemplo disso pôde ser observado na exposição “A voz da arte”, realizada pela Pinacoteca de São Paulo. Na exposição, os visitantes colocavam óculos VR que funcionavam como um robô que narrava a história das obras analisadas. Isso, em pouco tempo, certamente poderá ser visto em feiras e até mesmo em lojas físicas, substituindo ou complementando o papel do vendedor.

Realidade aumentada

As experiências em realidade aumentada são cada vez mais próximas daquelas que temos em ambientes físicos. Por isso, a realização de testes e simulações de produtos utilizando esse tipo de tecnologia é algo que deverá ser ainda mais acentuado nos próximos anos.

Foco na personalização

As pessoas gostam de exclusividade e pensar que estão comprando algo único. Desse modo, ações no ponto de venda que permitam a customização dos produtos são um grande diferencial que já vem sendo descoberto e que poderá ser ainda mais explorado.

Gostou de acompanhar o nosso panorama com a evolução do trade marketing e as mudanças geradas pela internet e os meios digitais? Então comece a pensar em como tirar proveito das novas tecnologias para vender mais produtos da sua marca.

E para mostrar que você está atento às novidades e busca pelas melhores atualizações para o seu negócio, que tal compartilhar este artigo em suas redes sociais?

Autor

Escreva um comentário

Share This