A situação de crise no Brasil é inegável. Com a queda nas vendas e desaquecimento de vários mercados, as empresas buscam formas de gerar novos negócios. Nesse cenário, o marketing de incentivo se revela de importância estratégica.

Segundo pesquisa exclusiva da Revista Eventos, 46% das empresas esperam aumentar as vendas com essas ações. E elas também servem para reconhecer o desempenho da equipe e potencializar a retenção de talentos.

Não é à toa que, nessa disciplina, o mercado está aquecido. Em 2017, por exemplo, a movimentação no setor de live marketing foi de R$ 44 bilhões. Para o futuro, a mesma pesquisa aponta uma expectativa de que o segmento dobre de tamanho em 2018.

Para aproveitar a oportunidade é fundamental entender o cenário e descobrir o que virá. A seguir veja um panorama completo do marketing de incentivo no Brasil!

Potencial de mercado

A pesquisa “Incentivo no Brasil”, da Revista Eventos, é a principal referência para conhecer melhor o contexto dessa disciplina e o que virá por aí.

Entre as empresas que participaram da pesquisa, 70% disseram adotar o marketing de incentivo em sua estratégia de comunicação. Com esses números, é fácil perceber que diversas empresas no mercado já a utilizam e veem nela um grande potencial.

O principal objetivo é aumentar as vendas e melhorar a performance de produtos e/ou da marca. Como consequência, quase uma em cada três empresas declarou que o valor do investimento nos prêmios depende dos resultados alcançados.

Mesmo assim, 49% das empresas pretendem gastar mais de R$ 5.000,00 por participante. Enquanto isso, 37% delas esperam ficar entre R$ 2.501,00 e R$ 5.000,00.

Quanto ao porte, quase metade conta com mais de 1.000 funcionários. Em segundo lugar, vêm as que empregam entre 100 e 999 pessoas, respondendo por 31% das pesquisadas.

Em média, 26,1% têm orçamento anual para o marketing de incentivo que varia de R$ 250 mil a cerca de R$ 500 mil. Já 37% destinam R$ 1 milhão ou mais. Em sua maioria, o planejamento é feito entre o quarto trimestre de um ano e o primeiro trimestre do ano subsequente, ou seja, entre os meses de outubro e março.

Os principais tomadores de decisão são os diretores de marketing (19%) e os presidentes ou proprietários (19%), seguidos dos C-Level (15,9%).

Em geral, a empresa se envolve na elaboração do orçamento (46%), dos objetivos (43%) e das regras (43%). Já a seleção de prêmios (33%) costuma ficar sob responsabilidade dos parceiros, como agências de comunicação.

Tudo isso demonstra que grandes empresas, principalmente, têm destinado valores robustos de seus orçamentos para o marketing de incentivo. São multinacionais, negócios de grande porte e empresas derivadas de aquisições ou fusões.

Média de duração

A duração da campanha está relacionada primordialmente aos objetivos e aos resultados pretendidos, de modo a otimizar os recursos e potencializar tanto o desempenho quanto o engajamento dos participantes.

Em média, 40% das empresas apontam que seus programas duram de três a seis meses. Já 25% dos pesquisados afirmaram que o período fica entre 10 e 12 meses. As campanhas com menos de três meses correspondem a 20% das ações pesquisadas.

Ter conhecimento desses pontos permite compreender como a sua empresa deve agir para obter os bons resultados desejados.

Premiações mais utilizadas

Em geral, as premiações do marketing de incentivo variam de acordo com a proposta e com a marca. Contudo, as premiações com viagens, que duram em média de quatro a cinco dias para as nacionais e sete dias para as internacionais, ainda são as mais utilizadas, sendo apontadas em 41% das respostas.

A Johnson & Johnson, por exemplo, criou o programa Vip Club, no qual os funcionários de destaque são reconhecidos ao longo do ano e ao final recebem uma viagem exclusiva.

Outras possibilidades incluem os vouchers ou gift cards (26%), que podem ser usados de forma livre ou em parceiros específicos. Os catálogos de prêmios respondem por 11% das escolhas e o pagamento em dinheiro, por 10%. A premiação mais adequada depende dos objetivos da campanha ou da necessidade da empresa no momento em que é realizada.

Tendências da área

Como o marketing de incentivo está em constante desenvolvimento, novas expectativas surgem de forma dinâmica. O crescimento traz possibilidades diversas para a obtenção de efeitos ainda melhores.

Uma das maiores tendências é proporcionar aos participantes viagens diferenciadas. A intenção é criar lembranças inesquecíveis, despertando uma memória única para fortalecer o relacionamento dos envolvidos com a empresa.

É o caso de viagens com roteiros desenhados para gerar experiências marcantes e surpreender os participantes a cada minuto com atividades que eles jamais sonharam viver. Muito além do destino em si, o que se busca são experiências que jamais poderiam ser vivenciadas em nenhuma outra ocasião e que estão relacionadas, de alguma forma, aos valores da empresa e ao conceito da campanha ou programa. Também há uma busca em atender ao perfil dos possíveis premiados, com uma atuação estratégica e humanizada.

Ao mesmo tempo, as empresas buscam unir trabalho e lazer, para agregar valor aos resultados da experiência. Visitas técnicas, cursos de capacitação e programação de networking são algumas possibilidades para que o viajante aproveite o prêmio de forma intensa.

O uso da tecnologia é outra tendência. Por meio dos wearables e outros dispositivos móveis, há maior controle do desempenho e de uma participação efetiva. Já a integração de dados e a utilização de plataformas específicas ajudam bastante na análise dos resultados obtidos.

A análise do Retorno sobre Investimento (ROI) tem se mostrado importante para evidenciar que o marketing de incentivo pode ser ótimo para a empresa. Cerca de 56% das empresas ficaram mais atentas a esse acompanhamento e a tendência é que essa atenção continue aumentando.

O marketing de incentivo tem incrível potencial de mercado. Agora que você já conhece melhor essa disciplina, tem tudo para aproveitar esse recurso.

Como escolher tal alternativa se relaciona com o engajamento e a conquista de melhores resultados, vale a pena ver também as melhores 5 práticas para aumentar a motivação do time de vendas.

Autor

Escreva um comentário

Share This