Quatro dias de muito aprendizado, curiosidades, crescimento e novidades em um mesmo festival. A experiência de vivenciar o SXSW (South by Southwest) é única, mas isso é o que podemos tentar resumir do maior festival de criatividade e convergência do mundo!

Em sua 25ª edição, o SXSW 2018 trouxe muito mais que música, reunindo também conferências e painéis sobre negócios, cinema, tecnologia, games e muitas atrações para pessoas do mundo inteiro. E nessa edição, o Brasil atingiu a marca de segunda maior delegação no evento, contabilizando 77 empresas brasileiras participantes.

Sediado na peculiar Austin, no Texas (EUA), o SXSW recebeu curiosos, criativos, intelectuais e empresas do mundo inteiro para debater sobre novidades da comunicação, das artes e da tecnologia. E é claro que a Mark Up não ficou de fora!

Alinhado a um dos pilares do nosso trabalho, o tema central do SXSW este ano girou em torno do Social Impact, promovendo conferências e encontros de empreendedores, artistas, ativistas e empresas que impactam as pessoas por meio da maneira como trabalham.

Quer saber sobre tudo que vimos por lá e as novidades que trouxemos para explorar cada vez mais nossa criatividade? Acompanhe o post!

Mark Up Brainstorm: começando com o pé direito no SXSW

A estreia do MUBS — o Mark Up Brainstorm — veio na hora certa e no lugar certo! Em um evento, onde a todo momento uma celebridade do mundo da criatividade ou do entretenimento desembarca em algum ponto da cidade, trouxemos à luz nossa plataforma de brainstorm.

O MUBS é nosso espaço para trazer conteúdos que promovam discussões sobre criatividade, comportamento e inovação. E, para dar início a esse brainstorm, trazemos para você, neste post, o que vimos de mais legal no SXSW e como isso impacta nosso trabalho como agência. Confira!

Empatia: um recurso humano único

Mesmo em meio a tanta tecnologia e novidades fluindo — desde o cachorro robô da Sony, por exemplo, a ideias e projetos inimagináveis de inteligência artificial — a pegada humana e o social impact prevaleceram neste ano.

E, por isso, Austin se preparou de maneira diferente para receber o SXSW de 2018. Existe uma preocupação maior com o ser humano, algo que pôde ser percebido em alguns aspectos estruturais, principalmente nos conteúdos abordados na programação do evento.

O maior exemplo disso foi o SXSW Wellness Expo, um evento novo e totalmente gratuito no calendário do festival, 100% focado no bem-estar dos participantes. Como a própria programação indica: “um evento para abastecer corpo, mente e alma”.

E como não podia ser diferente na capital mundial da música ao vivo, as bandas ecoam pela cidade ao mesmo tempo, formando parte do folclore da cidade e dando vida a cada canto do evento.

Inteligência artificial: ela já está por toda parte

Dois conceitos marcaram o SXSW 2018: Inteligência Artificial (AI) e Startups. Não que os termos sejam grandes novidades, já que empresas como o Google, Amazon e Facebook já entregam estudos e pesquisas precisas sobre o uso dessas tecnologias. Contudo, não podemos negar que esses temas, inclusive de maneira complementar em alguns momentos, foram os anfitriões do SXSW.

A cada dez passos, você tropeça com algum grupo discutindo, demonstrando algum projeto sobre AI ou, até mesmo, em busca de sócios para uma nova Startup. Mas, é claro, também existem painéis oficiais e empresas de renome nesse processo de encontrar novos aplicativos e tecnologias de sucesso.

Nos painéis oficiais, houve debates sobre a aplicação da AI em diversas áreas da nossa vida e também de suas possíveis consequências, positivas e negativas. Um grande ponto abordado foi a possibilidade — ou a falta dela — de emular emoções humanas para grandes sistemas, como o Watson, por exemplo. Será possível reproduzir a empatia humana? A pergunta trouxe debates acalorados para a IBM, mas a resposta para isso ainda está no ar.

Na programação do evento, há também a busca oficial por novos talentos: o SXSW Accelerator Pitch Event. Quem não teve a chance de se apresentar, tentou a sorte pelas ruas, afinal, esse é o ambiente perfeito para encontrar um sócio ou uma incubadora prontos para apostar em tecnologias inovadoras.

Encantamento real: o impacto que queremos causar

Em um festival encantador, cheio de atrações e experiências únicas, nosso principal pensamento é: como encantar nossos clientes dessa forma? Afinal, isso está no DNA do MUBS. Além disso, nesse ambiente de troca e aprendizado do SXSW, tivemos a confirmação de que os seres humanos importam — e muito! — nas estratégias de marketing.

Vemos, em uma nova era, uma nova forma de conversar com pessoas únicas e plurais. Pensando na empatia que queremos causar, é preciso ouvi-las, entendê-las e, então, pensar em ações que encantem e impactem os consumidores de maneira inesquecível.

Mesmo nos painéis voltados para a tecnologia, o encantamento e a abordagem humanizada foram temas importantes. Pensando em como resgatar os relacionamentos humanos, o contato presencial, a gentileza e a empatia, a grande abordagem está em usar a tecnologia como um complemento das ações, lembrando sempre do valor da nossa “curadoria” humana. Em outras palavras, a responsabilidade de escolher as melhores tecnologias para cada ação e cada público é toda nossa!

De nada adianta ter carros autônomos, passear na lua ou ter máquinas das mais modernas, se não priorizarmos o verdadeiro e profundo encantamento humano. Precisamos nos lembrar de que a tecnologia é um complemento para o nosso dia a dia, nunca um substituto.

Brainstorming: conversando para evoluir

O SXSW faz de Austin um caldeirão de ideias borbulhando e com trilha sonora ao vivo. Nesse ambiente, onde nasceu o MUBS, confirmamos a importância de trazer um espaço como esse para compartilhar e trocar ideias, descobrir os novos caminhos da comunicação e como trilhá-los de maneira empática e humana.

Acreditamos que, trabalhando assim, todo mundo ganha: nós fazemos algo mais sólido em nome da comunicação e contribuímos para o trabalho de estudiosos e curiosos desse mercado. E, é claro, nosso cliente também ganha ao receber um trabalho bem estruturado, focado no que ele precisa, com resultados de alta performance e um excelente nível de percepção para a marca dele.

Estudar e planejar o que impacta as pessoas é um trabalho árduo e, por isso, quando feito de maneira colaborativa, o processo fica mais leve, mais rico e consequentemente, ainda mais incrível!

Sem dúvidas, em um evento global como o SXSW 2018, vimos, aprendemos, ouvimos e absorvemos novas ideias e pontos de vista. Mas, no final, o que fica é o valor que convertemos dessa experiência para o trabalho que oferecemos e como contribuímos para os novos caminhos da comunicação no Brasil.

O futuro e as inovações tecnológicas são inspiradores, desafiadores e estão mais próximos do que se poderia imaginar. Por isso, nossa passagem por Austin tem um grande objetivo: trazer para você um projeto aberto, colaborativo e inspirador por meio do MUBS.

Os próximos passos do MUBS

Entre outras coisas, o MUBS também será um evento periódico, com mesas de brainstorm, trazendo criativos de outras agências e empresas. Queremos conversar com esses criativos para saber o que estão fazendo, quais as tendências do mercado e quais caminhos seguiremos.

Nosso objetivo como agência é ser uma referência, mas também tirar nossos clientes e seus consumidores da zona de conforto, e impactá-los de maneira positiva. E para isso, contamos com nossa capacidade de interpretar as necessidades de cada cliente e o que ele espera causar no público dele.

Por isso, o MUBS é de fato um brainstorm colaborativo para abrir caminhos e buscarmos aprendizado e crescimento. E você, está pronto para ser parte do nosso brainstorm de ideias e experiências? Entre em contato conosco!

Autor

Escreva um comentário

Share This